Buscar
  • Nell Morato

LIVROS PARA TODOS

Atualizado: Abr 16

Possuir muitos livros, uma imensa biblioteca, coleções completas e títulos raros; livros antigos e livros novos… Assim era o meu sonho…


Compreendo agora que não me preocupava em ler a imensidão de livros que pretendia possuir… queria apenas possuir, ter muitos livros… Tanto, que em uma época comprava títulos aleatórios e muitas vezes em promoções, em balaios, onde normalmente ficam os rejeitados…queria a quantidade e sequer conferia o título.


E quando “acordei” daquele belo sonho… percebi que os poucos livros que já possuía, se tornaram coletores de poeira, fungos e um prato saboroso para as traças. E desisti da tão sonhada biblioteca, até porque, as coleções e títulos raros eram caríssimos e não dispunha de tanto capital para investir em um sonho, sem nenhum objetivo maior do que possuir.


E depois das voltas e mais voltas que costumamos dar em nossas vidas, reencontrei-me com os livros. Não quero mais possuir uma biblioteca, até porque a internet nos possibilita acumular conteúdo, sem poeira e sem traças, assim como o Almanaque Literário está fazendo. O que mais mudou? Tudo!


Como estou escrevendo, agora posso fazer parte de um livro e não preciso possuir esse livro. Meu nome está lá, meu texto também, meus pensamentos, o que eu desejo, como vejo as coisas… sou parte do livro que escrevi, porque coloquei nele a minha alma.


Meu desejo não é ter livros, mas espalhar livros pelas cidades. Não apenas os meus livros, todos os livros, de todos os escritores conhecidos ou não. Levar os livros para as pessoas, onde elas estão.


Minha amiga e escritora Nanci Penna, não acumula livros, costuma doar para que outras pessoas possam usufruir de seu conteúdo. E é o que me proponho a fazer doravante…

Estimulando os amigos e todos os escritores conhecidos e desconhecidos que venham, com livros nas mãos, aderir à campanha: “Livros em busca de leitores”.


Como vai acontecer isso? Como vamos fazer as pessoas se tornarem leitores? Já sabemos que muitos não leem por falta de oportunidade. Vamos criar a oportunidade… Vamos fazer as pessoas encontrarem os livros… Os livros é que irão ao encontro das pessoas, nas ruas, nas praças, lanchonetes, restaurantes, em qualquer local público.


Não saia de casa sem um livro. Coloque na bolsa, na mochila, no carro. Seja qual for o seu meio de transporte para o trabalho ou a escola; ou se está saindo para uma consulta médica, ou ir ao shopping, ou fazer compras no supermercado, levar o filho na escola… todas as saídas são oportunas para “esquecer” um livro em algum lugar, onde esse livro será encontrado por alguém que poderá ler ou dar de presente para outra pessoa ler… como um pai para seu filho, por exemplo.


Devemos escrever uma dedicatória no livro. Para que a pessoa que o encontrar sinta-se estimulada a folhear o livro, aguçar a sua curiosidade e da primeira página, seguir adiante, e só conseguir parar ao encontrar o FIM.


O objetivo é grandioso, eu sei que não será fácil. Eu sei, que as pessoas desistem, voltam atrás em suas decisões, os problemas pessoais poderão ser maiores do que a vontade de ler e viajar nas palavras… Dentro do imenso objetivo de levar os livros para as pessoas, está o desejo de mudar a nossa cultura, de fazer diferente… Se cada um de nós conseguir um leitor… é lucro! Já valeu a pena! E se ainda, esse leitor decidir fazer o mesmo, serão dois leitores! E se por acaso, o primeiro leitor ficar atento aos livros esquecidos nas praças, no metrô, no ônibus, no restaurante…? Ele poderá encontrar um segundo livro e proceder da mesma maneira… Poderemos ter uma corrente, uma rede, uma imensidão de livros esquecidos que poderão fazer acontecer o que queremos no futuro…


É muito difícil fazer isso no Brasil… Somos um povo procrastinador… com certeza!

Vamos deixar para outro fazer! Vamos deixar para depois! Alguém vai fazer, eu não preciso me preocupar com isso, não é minha culpa… O governo que resolva! Que governo? Os políticos não têm a menor intenção de dar prosseguimento à cultura… Quanto mais ignorante o povo, mais fácil de iludir. Povo culto é contestador. Os livros melhoram a vida das pessoas. O livro muda a condição social de famílias inteiras. Muitos livros para que todos possam mudar suas vidas adquirindo conhecimento e melhores condições humanas e sociais… Livro para todos!


É um trabalho de formiguinha e sem remuneração! Mas se elas, as formigas, conseguem abastecer os formigueiros com alimento para enfrentar as intempéries do inverno rigoroso, por que nós, que somos seres inteligentes, que somos escritores e alguma cultura possuímos, não poderemos conseguir?


Nell Morato

22/06/2017

0 visualização

 Editora e Livraria

© 2016 - Desenvolvido por Éon Design

  • Facebook App Icon