Quem procura lógica entre o que o autor escreve e o que pensa, desista, pois será uma tarefa inglória e,
certamente, acabará sucumbindo sem respostas. Quem tiver o desejo de identificar o move e buscar
alguma coerência ou alguma razão no que escreve, esqueça, pois encontrará tantas respostas que vão
sobrar dúvidas. O que escreve habita entre a dúvida e o momento da decisão. É neste pequeno espaço
do pensamento, do inconfessável que Sergio brinca com as palavras e faz o leitor tropeçar nos
pensamentos subterrâneos. O poeta desfila “pessoas esfinges” que trazem sinais do tempo, das emoções
e das forças que movem os seres. A busca pelo prazer ou simplesmente pelo deserto do dia seguinte.
Sergio busca nas vísceras dos seres que habitam o seu poema os elementos do mundo contemporâneo.
E, ao contrário do processo de mumificação dos faraós, onde o cérebro era retirado pelo nariz, Sergio
retira os versos. Prefere a frieza do vazio para mostrar o avesso. Leia e tente decifrar como Édipo
desvendou os segredos da esfinge. No entanto tenha cuidado para não ser devorado pelas FILHAS DO
SEGUNDO SEXO.

Filhas do Segundo Sexo

REF: LDP27
R$5.00Preço
  • Quantidade de Páginas: 127

    Gênero: Poesia

    Nº de Edição: 1

    Ano de Publicação: 2017

    ISBN: 978-85-61430-00-9

    Idioma: Portugues

  • Meu nome é Sergio Almeida e assino sob o pseudônimo Jardim
    como assinatura poética, nasci no Estado do Rio de Janeiro.
    Livros de poemas publicados: Filhas do Segundo Sexo, Crônicas
    do Amor Impossível, Amores Possíveis, Dois e Diários do
    Desassossego. Acredito que poeta não se faz: se nasce. Sou
    formado em Letras pela Universidade do Estado do Rio de
    Janeiro. Sou poeta, músico e videomaker, entre outras coisas
    mais ou menos parecidas que formam o leque dos meus ofícios.
    Sou poeta reincidente e insistente. No Ensino Médio começei a
    escrever poemas. Estou em dezenas de antologias de poesia.
    Não vivo sem canções desesperadas de bandas como New
    Order, The Cure, Joy Division, Echo And The Bunnymen, The
    Sisters of Mercy e The Jesus and Mary Chain. Participo de saraus
    e movimentos culturais desde 2008, sou um neurótico social
    como todo brasileiro de cidade grande. Adoro literatura, gatos e
    poemas, que se movem na penumbra e nunca se revelam
    inteiramente. Detesto questionamentos inúteis que só servem
    para encher o sac

 Editora e Livraria

© 2016 - Desenvolvido por Éon Design

  • Facebook App Icon